Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de março de 2017

Curso Ciências Contábeis comemora 55 anos com homenagens aos seus fundadores e às mulheres contadoras

“Pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro”. Seguindo esse pensamento do historiador grego Heródoto, os professores do Departamento de Ciências Contábeis (DCC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) decidiram criar em 2016 o “Projeto 55”: um grupo de ações para resgatar e publicar a memória do curso de Ciências Contábeis da Universidade.

A ideia de comemorar o aniversário do curso surgiu em 2015, como explica o professor Erivan Borges: “Naquele ano eu fui chamado para dar uma palestra na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e, quando cheguei lá, estavam falando sobre a história do curso, o que me chamou a atenção. Nessa hora eu imaginei: esse tempo todo o nosso curso da UFRN nunca teve algo assim e a gente já formou tanta gente boa, são muitas posições importantes ocupadas pelos nossos ex-alunos! Eu cheguei aqui com a ideia, ‘vendi’ para os colegas e disse ‘vamos comemorar essa data!”, relatou.

Ivanildo Messias, aluno da primeira turma de Ciências Contábeis e professor aposentado da UFRN, reconhece a importância de resgatar a história do Curso para compreender melhor seu funcionamento. “Muitos professores já não estão entre nós, e tiveram uma importante participação na história da UFRN e de outras instituições nacionais, ocupando cargos de destaque”. Ele cita como exemplo o nome do professor Ulisses Celestino de Góis, considerado patrono do curso de Ciências Contábeis.

A programação de comemorações dos 55 anos inclui a realização de palestras, talk shows, oficinas e uma homenagem especial às mulheres contadoras, pela passagem do Dia Internacional da Mulher, transcorrido nesta quarta-feira, 8. As atividades do projeto serão encerradas na sexta-feira, 10, com uma noite de homenagens àqueles que fizeram parte da história do Curso. A programação completa pode ser consultada no site https://ccsa.ufrn.br/portal/?p=6891

Evolução

De maneira geral, a Contabilidade passou por diversas transformações nos últimos anos, particularmente em função das inovações tecnológicas. Na UFRN, o curso de Ciências Contábeis acompanhou essas transformações e mais, implementou mudanças que vão da estrutura física à qualificação do corpo docente e atualização curricular. Para o professor Erivan Borges, a história mostra que o curso está um passo à frente dos cursos das demais instituições. “Nosso curso evolui em quantidade e qualidade de alunos, professores e infraestrutura”, registra.

O primeiro Laboratório do Curso, segundo o professor Ivanildo Messias, foi montado em 1975. Nessa época ele estava ingressando como professor e lembra das dificuldade. “Foram mais de quatro anos para conseguir o equipamento necessário: máquinas de contabilidade, máquinas de escrever e fichas com princípios de contabilidade. Depois da conquista, a atividade no laboratório passou a ser obrigatória para conclusão do curso”.

A professora Aneide Araújo destaca o trabalho coletivo dos professores como essencial aos avanços registrados. “Para uma profissão como a nossa, que é popularmente conhecida como mais dura, essa construção coletiva e a afetividade presente no contexto ajuda na construção de um curso cada vez melhor”.

Em 2008, a graduação foi a única do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFRN a optar pelo Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Com isso, pode aumentar o número de vagas e de docentes, promover a qualificação de professores já contratados e modernizar toda estrutura física com novas salas de aula, laboratórios e um auditório para o curso.

Anualmente, o curso oferece 90 vagas para o ingresso no curso de graduação que conta com 34 professores efetivos e 15 substitutos. Em 2014, a CAPES aprovou a criação do Mestrado em Ciências Contábeis do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCCon) que iniciou as atividades em maio de 2015.

Extensão

Nos dias atuais, além de uma estrutura moderna, a prática está bem mais real. O curso dispõe da empresa Júnior de Ciências Contábeis (ACONT), sem fins lucrativos, formada pelos próprios alunos e supervisionada pelos professores do departamento, propiciando ao estudante a aplicação prática de conhecimentos teóricos relativos à área de formação profissional específica. 

Um dos grandes projetos da ACONT atende a população no período de entrega das declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). Anualmente, centenas de pessoas se utilizam dos serviços e ainda colaboram com uma ação beneficente, o recolhimento de alimentos não perecíveis e materiais de higiene e limpeza que são doados a instituições carentes da região metropolitana de Natal.

Pesquisa

A aluna Mayanna Gomes, sob a orientação do professor Marke Dantas, é a responsável pela pesquisa “55 anos do curso de Ciências Contábeis (UFRN): O passado, o presente e o futuro a partir do perfil dos seus docentes”. Ela entrevistou docentes e técnicos administrativos ligados ao departamento, tendo como enfoque principal o perfil dos seus docentes. O estudo apontou que a maioria possui título de Mestre e Doutor, representando 47,5% e 32,5% respectivamente e que 70% dos professores são do sexo masculino. A pesquisa, também, mostrou que as disciplinas preferidas pelos docentes possuem um cunho financeiro, seguida das de aspecto gerencial.

Segundo a autora, a maior dificuldade na produção do conteúdo da pesquisa foi a dispersão de documentos, principalmente pelas mudanças de espaço físico. E o que ajudou na reconstrução dos fatos foram os depoimentos de testemunhas, professores, servidores e alunos que vivenciaram essa história. Sobre o trabalho disse que foi “uma oportunidade única, um passo que ninguém havia dado. Além de honrada, me sinto orgulhosa pelo resultado”.

Histórico

O curso de Ciências Contábeis da UFRN teve autorização para funcionamento em 10 de março de 1962, antes mesmo da Universidade ser constituída, e funcionava na Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis e Atuariais, instalada na Avenida Junqueira Aires. O primeiro vestibular ou “concurso de habilitação” aconteceu no dia 23 de abril de 1962, tendo sido aprovados 38 de 62 candidatos inscritos e, dentre esses 38 alunos, 33 optaram por Ciências Econômicas. O professor Ivanildo Messias, um dos 5 optantes por Contabilidade, disse que foi preciso muito esforço para juntar alunos e conseguir fechar a turma de Contabilidade.

Em dezembro de 1965 aconteceu a colação de grau da primeira turma de Ciências Contábeis e Econômicas, em cerimônia realizada no Teatro Alberto Maranhão. Em dezembro do ano seguinte, a Faculdade foi agregada à Universidade do Rio Grande do Norte e, apenas em janeiro de 1970, o Conselho Federal da Educação aprovou a federalização da Faculdade, substituindo apenas o Curso de Ciências Atuariais pelo de Administração de Empresas.

Mais tarde, em 1971, a Faculdade foi incorporada à UFRN e em 1974 o Curso de Ciências Contábeis passou a funcionar no Campus, recém construído, vinculado ao Departamento de Administração e Contabilidade (DACON). Em 1980, o curso de Ciências Contábeis foi desmembrado do DACON, surgindo assim o Departamento de Contabilidade (DECON), hoje Departamento de Ciências Contábeis (DCC).

Fonte: Site da UFRN-http://ufrn.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário